ASSUM PRETO


O FILHO DO HOMEM ARANHA

Riquelme Wesley dos Santos brincava com a sua fantasia de homem-aranha quando a casa ao lado pegou fogo. Uma mulher chorava. Havia um bebê lá dentro.

 

Riquelme disse a mulher para ficar calma e entrou na casa em chamas, tirou o bebê de dentro e saiu pulando entre as labaredas, entregando a criança nos braços da mãe.

 

Aconteceu no interior de Santa Catarina, no inicio de novembro deste ano. Riquelme tem apenas cinco anos de idade. Os jornalistas chegaram e lhe perguntaram como fizera. Ele explicou tudo e acrescentou:

 

- Eu sou filho do Homem – Aranha !

 

A façanha de Riquelme foi, para mim, a melhor noticia da imprensa no ano de 2007. Eu sei que brevemente a mídia não falará mais nele. Há escândalos demais para noticiar. Desenganos nacionais, desencantos, balas perdidas no meio das cidades, abandonos seculares...

 

Todo final de ano uma antiga magia surge das cinzas das lapinhas dos anos passados. No dia 25 de dezembro o Filho do Homem – Aranha renasce numa manjedoura distante, e a esperança de salvação se renova no coração de alguns homens.

 

Tudo o que eu peço ao Homem – Aranha é que renove em mim também esse desejo de ser amigo do seu Filho, esse seu Filho que salva as pessoas de uma vida banal, medíocre, vazia, sem amor e sem graça.

 

Feliz Natal, Riquelme. Seja muito feliz. Seja um homem de bem. Não há maior bravura na vida do que ser um homem bom.

 

 



Escrito por Luis Manoel Siqueira às 20h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil


BRASIL, Homem, Escritor



Histórico


Outros sites
 SOBRE O AUTOR
 LUIS MANOEL SIQUEIRA (JORNAL DE POESIA)
 TODAS AS JANELAS DO MUNDO
 ALGUNS TRABALHOS PUBLICADOS (Livre Download)